Villa Foria: a pizzaria recifense que baniu o “garfo e faca”

Nota Geral

Não sei tu, mas eu só como pizza com a mão. Em casa e na rua. Tem quem ache falta de educação, né? Mas essa comida me lembra amigos, risadas, momentos de descontração, por isso dispenso fácil o garfo e a faca. E depois que descobri ser um hábito italiano usar as mãos para comer a redonda, ganhei a desculpa do tradicional. O problema todo é a lambança que a gordura faz quando escorre pelos dedos e se mistura com o trigo da massa. Eeeeeeeitcha! Não têm finesse e educação francesa que sobrevivam. Aí, a Villa Foria (palavra italiana, lê-se “fória”) entrou na minha vida. Como, people, eu ainda não tinha ido nessa pizzaria tão linda, de comida gostosa, ambiente charmoso, preço bom e pertinho da minha casa? Faz seis meses que abriu, alí na Rua das Graças, e tá de parabéns, viu? São dois os maiores diferenciais de lá: a pizza ultra-mega-master-blaster-plus-advanced fina (mais do que em qualquer outra pizzaria do Recife) e a forma como você a desgusta, com ajuda de luvinhas. Yes! A pizza é tão crocante – muuuuuito boa, lembra um nacho – que se cortar com faca despedaça, então você usa luvas de plástico descartáveis disponíveis nas mesas. Praticidade é amor! <3

villa foriaBRUSQUETA POMODORO Entradinha delícia feita com pão italiano preparado na casa. Comeria uma sacola desse pão, minha gente. Ainda leva tomate, parmesão, muçarela e manjericão. Serve duas pessoas. R$ 18.

villa foriaMARGUERITA Linda, bem servida (12 fatias) e deliciosa. R$ 33,50 a grande e R$ 30,50 a média.

IMG_4320DETALHE Massa meeeega fina e crocante.

IMG_4333FINNA Pizza surpreendentemente boa! Queijo brie com damasco e geleia da fruta. Viciante. (Não lembro o preço, mas era uma das mais caras, coisa de R$45 a grande. Super vale a pena!)

IMG_4340DOCE Chocolate Nestlé, creme de leite e Serenata de Amor. Não tem como errar, né? Ainda leva um toque de catupiry para não ficar enjoativa. R$ 34,50 (a grande) ou R$ 24,50 (a brotinho, essa da foto).

O lugar é lindo de viver. Fica numa dessas casas atigonas, toda reformada e decorada de um jeito bem simpático. Mantiveram a àrea externa, ao ar livre, coberta por uma árvore enorme. Dentro é climatizado, tem tijolinhos aparentes e adega de vinhos feita com caixas de feira. Luz baixinha e aconchegante em todos os ambientes. Área fofa para crianças. Aí você pergunta: e a comida, gataaaan? Eu respondo: delícia! A história da massa fininha é ótima para não empanturrar. Comi MUITO MESMO e nem senti. Fora que é possível perceber melhor os sabores da cobertura. Detalhe, todos os pedidos chegam com 12 fatias, independente do tamanho da pizza (média ou grande). O preço mais alto que você paga pela maior é R$44 e uns quebradinhos. Esse valor, entretanto, deve aumentar um pouco depois da reestruturação do cardápio, segundo Gustavo, um dos sócios. Então cooooooorre! Ele também disse que em 60 dias o delivery já está funcionando. Experimentei a clássica marguerita, que é feita com tomate cereja, e estava ma-ra-vi-lho-sa. Mas a paixão fulminante eu tive com a Finna (queijo brie com damascos e geleia da mesma fruta). Afeeer, minha gente, que negócio bom! Doce com salgado me quebra. Antes disso, provei a brusqueta. Divina! O pão italiano usado nela e preparado na casa faz toda diferença. Passa longe daquele improviso que você faz em casa quando tem visita de última hora. Pode pedir sem medo. Para finalizar, fui de Serenata de Amor, uma da pizzas doces. Chocolate é chocolate, né? Não dá para errar. No geral, AMEY esse lugar. É o tipo de estabelecimento que eu gosto de frequentar. Preço na média, pizza boa e ambiente bacana. Vou voltar demais. 😉

Para ver as imagens da galeria no tamanho original, é só clicar.

 SERVIÇO

Villa Foria
Rua das Graças,239, Graças.
Fone: (81) 3204.7154

*A categoria “Serviço” não é julgada quando vou a um estabelecimento a convite de assessoria. Sou sempre muito bem tratada, então não vale, né?

Categorias

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

11 Comentários

  • Responder março 31, 2014

    luigi

    Pena que todas as pizzarias do Recife cometam o mesmo equívoco: excesso de mussarela. Mesmo com a massa fina, a sensação de mastigar um chicle Ploc anos 60 é total. Eu tenho chegado junto aos pizzaiolos e solicitado que coloquem apenas a metade da mussarela que colocam normalmente na pizza. Pronto. Este simples detalhe já salva. Foi um italiano quem me ensinou. Experimentem e comprovem se não fica mais saborosa a dona redonda.
    Bom apetite!
    Luigi.

    • Milenna Gomes
      Responder abril 2, 2014

      Milenna Gomes

      E os pizzaiolos não ficam chateados, não? Tá anotado. Farei em berve.

      • Responder novembro 23, 2015

        vincenzo

        se voce come uma pizza na Italia, acho que se surpreende por a quantidade minima de recheios e tambem de mussarela!

        isso porqué “saborear” uma pizza é diferente que “comer” uma pizza.

        se vocé come uma pizza não presta atenção no que está comendo, tem que encher a barriga!!

        se vocé saborea uma pizza, quer sentir todos os sabores, quer que a massa seja firme mas leve, quer que o molho de tomate esquente o seu paladar lembrando o calor de um tomate bem maduro, quer que os recheios sejam em harmonia um com o outro….isso se voces me permitem, é saborear uma pizza…

        …habito que um brasileiro, em geral, não é acostumado fazer.

        por isso que o costume no Brasil é comer mussarella-com-massa-de-pizza embaixo!!

        PS:me desculpe se alguem pode sentir-se ofendido pelas minhas palavras, só falei a verdade sem querer ofender neguem!!

        um abraço, Pizzaiolo Vincenzo proxima Pizzaria italiana original em Lençois

  • Responder março 31, 2014

    Flavio Rodrigues

    E’ de um comportamento provinciano… pois comer pizza com as maos e ser fina e’ padrao de comportamento gastronomico em qualquer pais melhor resolvido socialmente… estamos evoluindo…

    • Milenna Gomes
      Responder abril 2, 2014

      Milenna Gomes

      Então eu sou fina faz é tempo. ;D

    • Responder novembro 23, 2015

      vincenzo

      a minha pizzaria tambem vai ter esse stilo de comer!!

  • Responder março 31, 2014

    socorro

    Adooorei a novidade! Tive o prazer um pizzaria nesse estilo em Fortaleza, há um tempinho e curti muito. Bom que tenhamos algo no gênero em nossa cidade.

    • Milenna Gomes
      Responder abril 2, 2014

      Milenna Gomes

      Um dos sócios é de Fortaleza. Deve ser daí a inspiração, né?

  • Responder março 31, 2014

    Nilva Brito

    Em outras cidades do Nordeste esse modelo de negócio (pizza finíssima para comer com as mãos, usando luvinhas) já está até batido….
    Em fortaleza tem vignoli e em salvador tem uma franquia da vingoli e a pizzaria da chapada. Bom que chegou em Recife! Antes tarde do que nunca 🙂

    • Milenna Gomes
      Responder abril 2, 2014

      Milenna Gomes

      Améeeeeeem! hahaha

  • Responder maio 27, 2014

    Dênis

    Fui nessa pizzaria em Recife e realmente está comprovado.
    Imitação limitada da Pizzaria Vignoli de Fortaleza.
    Qualidade totalmente diferente.

Deixe um comentário