Todos os motivos para amar o Bar do Cabo

É numa ruela de Brasília Teimosa que fica o Bar do Cabo: lugar com alma, comida honesta e Natália, dona do restaurante e de uma simplicidade apaixonante. Sempre li por aí o termo “honesta” se referindo a alimentos e isso me deixava intrigada. Como é que se pode dar a preparações culinárias uma qualidade humana, né? Com o tempo eu fui aprendendo que cozinha tem dessas coisas: no final das contas, um prato não é só a junção (com técnica ou não) de um monte de ingredientes, ele é a extensão de quem o faz e isso pode torná-lo pretensioso, ousado, complexo, afetado. A gastronomia do Bar do Cabo (aliás, o Bar do Cabo inteiro) é honesta e acho que pra entender intensamente só provando do que sai daquelas panelas. A começar pelo caldinho de peixe, um carinho oferecido gratuitamente pela casa e que me leva direto aos meus domingos em família na praia de Boa Viagem, quando tubarão não era preocupação e toda criança era feliz com sua boia de pneu {viajar no tempo com uma colherada: comida tem dessas coisas também}. Você toma quantos quiser e se sente em casa.

bar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei Cozinharbar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei CozinharMIMO Caldinho de peixe é presente da casa

bar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei CozinharCAMARÃO NA CERVEJA Perfeito para dividir com umas mil pessoas

Acima da porta que dá na cozinha e observando todo o espaço está a foto do ex-soldado do exército e antigo dono do Bar do Cabo. Ele, já falecido, deixou o local para os filhos e hoje é Natália quem administra – muito bem – tudo.  O reconhecimento em prêmios e matérias de jornais expostos nas paredes amarelas é a confirmação. Foi eleito melhor bar de praia várias vezes e é por isso que não tem carne no cardápio. O que o lugar faz bem mesmo são frutos do mar. Todas as manhãs, Natália compra dos pescadores do bairro os insumos para o dia. Ela me garantiu que faz questão de crustáceos, polvos, peixes fresquinhos. Tanto que o Arroz de Lagosta (R$60 meio) só sai por encomenda. Quem tiver com vontade, dá uma ligadinha antes para marcar a data da degustação que ela manda pescar. “Lagosta de congelador fica sem sabor nenhum”. Vai duvidar? Aos imediatistas, o Camarão na Cerveja (R$30)! Loucura, loucura, loucura. Acompanha cebola empanada à perfeição e um molhinho. Crianças que adoram uma loira gelada, não há nada mais incrível para se petiscar ao bebericar uma cerva. E, vou te contar fio, eu nunca comi camarões tão grandes. Gigantes na última ida com meu pai, há alguns domingos. Você sai bem satisfeito se ficar só no caldinho e no camarão, mas quem gosta da prática mastigativa feito eu {painho diz que adora me ver comer porque eu como com vontade hahaha} vai encarar brincando o Arroz de Polvo (R$60 meio prato), suficiente para três pessoas. O melhor que já provei. Sei lá, posso até ter experimentado algum mais saboroso. Mas desde as toalhas de mesa com tema de fundo do mar, passando pelos presentes dos clientes do mundo todo dispostos na estante para quem quiser ver, à cortina de conchinhas que separa salão da cozinha, o Bar do cabo me conquistou. E vai ser difícil algum outro lugar desbancar ele do TOP 1 do meu coração (mesmo não vendendo suco, nem aceitando cartão).

bar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei CozinharBIG Camarões premiados e “encervejados”

bar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei CozinharARROZ DE POLVO #oprópriopolvoaprovaria

bar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei Cozinharbar do cabo Foto: Milenna Gomes/Não Sei Cozinhar

Serviço
End.: Rua Nanuque, 37. Brasília Teimosa
(Vindo de Boa Viagem, passa pelo JCPM e entra a primeira à direita. Segue como de estivesse indo para o Biruta – que fica do lado direito. Aí você pega a esquerda e já pode estacionar. Tem que ir a pé. Entra na primeira à direita nessa rua e primeira à direita de novo. Ou pergunta que dá mais futuro)
Tel.:8873.0451

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

6 Comentários

  • Responder março 20, 2013

    Lu Valente

    Só vou dizer uma coisa… eu quase parei de ler no meio do texto. Porque eu não fiquei com “meia” vontade de comer, fiquei com a vontade INTEIRA. Camarão na cerveja? Aimeodeos! Mas tudo bem. Como BOA cozinheira que sou, sábado faço questão de ir ao mercadão comprar 1kg de camarão para fazê-lo na cerveja. 1kg? Dá para nada né…só para matar “meia” vontade! rs

    • Milenna Gomes
      Responder março 20, 2013

      Milenna Gomes

      Misericórdia! Quanto será um 1kg de camarão em SP? HAHAHAHHAA

  • Responder março 20, 2013

    Julianna Mota

    Gente, esse lugar é perfeito! Quando for lá novamente Milena, pede a Junior um pudim famoso que ele faz! 😉

    • Milenna Gomes
      Responder março 20, 2013

      Milenna Gomes

      Meninaa, Junior é ótimo! Vou acrescentar ele no texto. Pedirei o pudim. 😉

  • Responder março 21, 2013

    beatriz

    Milenna! Eu já fiz matéria aí! É ótimo !!

  • Responder março 18, 2014

    Aliana

    Já fui lá 3 vezes. A comida é boa, farta. Mas na última vez que fui, demoraram a atender, e quando percebi estavam servindo pessoas que haviam chegado depois de mim. E era o mesmo prato..enfim. Foi triste!

Deixe um comentário