Sommelier ensina diferença entre chopes especiais da Devassa

Cerveja também pode ser harmonizada com comidinhas, viu? Mas é preciso que seja uma cerveja especial, com sabor, aroma e corpo bem mais complexos do que as comerciais. As feitas em larga escala têm gosto e cheiro tão ruins que só descem estupidamente gelada. Eu sempre disse por aí que não gostava de cerveja porque só tinha experimentado essas. Depois que conheci um tiquinho do vasto mundo da cervejaria, no entanto, tudo mudou. Ô negócio bom! Quem esteve por essas bandas para falar sobre o assunto foi o beer sommelier Samuel Hoshino, a convite da cervejaria Devassa, que fica lá Recife Antigo. Breno Souza, amigo, amante de cerveja e colaborador do blog, deu um pulinho lá para provar os chopes da marca e saber com que pratos da casa eles combinam mais.

Por Breno Souza, apreciador de uma boa cerveja

1 – Devassa Loura

Estilo: Standard American Lager
Harmoniza com: bolinho de arroz com queijo e molho de tomate 

devassaFotos: Divulgação/Devassa

Não encontrei a menor diferença entre esse e os chopes comerciais, mesmo depois de explicada a diferença entre as cervejas mainstream (produzidas em indústria, em larga escala) e especiais. Teoricamente, a Loura seria uma cerveja especial do estilo Lager, que matura por, pelo menos, um mês. Mas não sei se a maturação desse rótulo segue o padrão (ou fica entre os 10 e 15 dias, como as industriais).

OBS.: Teve uma pequena explicação sobre a diferença entre Devassa Loura e Devassa Bem Loura: a primeira seria especial e a outra feita a partir de cerais não maltados, comumente chamada de cerveja de milho.

2 – Devassa Sarará

Estilo: Weiss
Harmoniza com: camarões empanados, servidos com maionese de alho e salsa

Essa sim começou a lembrar as especiais! Várias pessoas que gostam de cerveja de trigo (mais turvas, com pouco ou nenhum lúpulo, de sabor suave e gosto forte de malte de trigo) afirmam que essa é legal. Eu não gosto do estilo, mas quando harmoniza bem vale a pena. Foi servido com essa breja um camarão empanado não muito temperado (certíssimo) com maionese bem suave. Frutos do mar, não muito condimentados, caem muito bem com as Hefeweizen (outro nome para as Weiss).

OBS.: Digo que esse estilo é a porta de entrada para as especiais.

3 – Devassa Ruiva

Estilo: Pale Ale
Harmoniza com: bolinho de macaxeira e carne de charque desfiada

devassa2

Aqui começa o “pesadelo”! O lúpulo é responsável pela maior parte do amargor e aroma desse tipo de cerveja, causando desconforto pra quem ainda não tá acostumando. O beer sommelier falou sobre a utilização do lúpulo, suas características, etc. Nela, o ingrediente começou a ser realmente percebido. Apesar de ser classificada como Pale Ale (cerveja de cor pálida), essa Devassa é avermelhada e possui um amargor bem suave. Perguntei se a ruiva seria uma red ale – o que faria mais sentido -, mas não é.

Quando é dito que uma cerveja é “forte” pode ser em relação ou ao amargor, ou à graduação alcoólica, ou aos dois. No caso dessa cerveja foi o amargor que aumentou e para harmonizar foi servida macaxeira frita e carne de charque desfiada. Sabores mais intensos para acompanhar o aumento de amargor.

OBS.: Para mim foi quando começou a ficar massa!

4 – Devassa Índia

Estilo: IPA (India Pale Ale)
Harmonizou com: bolinho de bacalhau

Meu estilo favorito. Esperava uma cerveja mais amarga, mas o que percebi foi que a Devassa tenta introduzir a IPA na cervejaria mantendo um toque suave e refrescante comum em todos os chopes. Essa ainda tinha um forte sabor de malte torrado, não entendi o porquê de reduzir o lúpulo e aumentar o amargor torrado. Mas no geral é uma boa cerveja, pois foge do comum, além de ser uma boa opção para introduzir o “estilo do lúpulo”. Para harmonizar, um bolinho de bacalhau com molho de mostarda escura, seguindo a regra do condimentado para o amargor e gorduroso para o teor alcoólico, que é um pouco mais elevado nesse estilo (6,0%).

5 – Devassa Negra

Estilo: Brown Ale
Harmoniza com: Brownie e outras sobremesas com chocolate 

devassa3

Hora da sobremesa! O sommelier falou que seria uma Dry Stout (cerveja negra de corpo baixo e baixo amargor), mas quando fui pesquisar vi que se tratava de uma Brown Ale (marrom escura de corpo baixo e baixo amargor). Mas as duas são ótimas para harmonizar com sobremesas. No caso, foi um bolinho de chocolate servido numa tijelinha que estava super quente, mas quando esfriou combinou muito, dá pra esquecer do álcool!

No geral, os chopps são bem suaves. Questionei o sommelier sobre essa característica e ele me explicou que se deve ao clima da região e aceitação do público. E foi essa a impressão que ficou, a cervejaria Devassa apresenta cervejas diferentes para um público acostumado a beber sempre a mesma coisa.

PLUS

Baden Baden Red Ale

Estilo: Red Ale
Harmoniza com: calabresa na cachaça com molho de mostrada escura

Fiquei sabendo neste evento que a Brasil Kirin teria comprado a Baden Baden, uma cervejaria de Campos do Jordão bastante conhecida por suas cervejas especiais. O estilo Red Ale é lembrado pelo alto teor alcoólico (9,2%) e uma coloração bem avermelhada. De todas as cervejas servidas, essa foi a mais amarga e mais alcoólica. Para harmonizar com o amargor, algo bem condimentado, e com o teor alcoólico, algo gorduroso (regra geral). No lugar da calabresa botaria uma linguiça de bode, seria show!

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

Seja o primeiro a comentar