Rouge Noir oferece menu confiança para casais em jantar especial

Ta aqui um projeto simpático. Sabe a Rouge, aquela creperia na Pracinha de Casa Forte? Pronto. Ela tem uma salinha secreta, completamente isolada da área comum já conhecida por todos. Nesse lugar – com luz baixinha, decoração aconchegante e longe dos olhos do público – vai acontecer duas vezes na semana o Rouge Noir: menu confiança com preço fixo, pensado e executado pelo jovem chef Igor Freitas. O cozinheiro tem apenas 20 aninhos – um baby! -, mas já imprime identidade nas criações como gente grande. A ele você entrega suas preferências e restrições gastronômicas e depois só aguarda a refeição chegar. Aí, meu bem, é se preparar para a surpresa, parte importante da experiência. Você descobre o que será servido apenas quando o prato chega à mesa. Só tenha certeza de duas coisas: os insumos serão os mais frescos possíveis e uma semana nunca vai ser igual a outra. Fui convidada para um jantar de degustação e as ostras foram as vedetes do cardápio. Elas estavam fresquinhas, vindas direto de Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte (terra do chef). Dona Adailma, que fornece os frutos do mar com uma qualidade excelente, é bem conhecida pelas banda de lá e tem até cliente cativo famoso. Com preferência pela culinária praiana, Igor não economizou nos mexilhões e camarões também. O arroz castanho com camarão e alho negro estava bem delícia. Mas a sobremesa com sorvete de paçoca artesanal polvilhado de pólen (sim, de abelha!) era de levantar e bater palmas. Tá aqui uma mostrinha do que foi meu jantar. O seu vai ser diferente.

rouge5

Ostras com água de coco, melão, shoyu e limão siciliano

rouge4

Ostras in natura da Lagoa dos Guaraíras, no Rio Grande do Norte (terra do chef)

rouge3

Mexilhões em caldo de peixe com feijão verde, tapioca (sagu) e tiras de nori (alga)

Camarão com arroz castanho, amêndoa e alho negro

Camarão com arroz castanho, amêndoa e alho negro

rouge

Pera confit com calda de syrup, pólen de abelha, calda de iogurte e o incrível sorvete de paçoca

O projeto acontece sextas e sábados, sempre com reservas, e só atende cinco casais por noite. Para guardar sua mesa, é só ligar para o 3048-0367. O preço do menu varia de acordo com o número de pratos e ingredientes usados. Começa em R$70 e vai até R$100.

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

2 Comentários

  • Responder setembro 19, 2014

    georje barbosa

    Uma experiência incrível, único no Recife.

    ótimo pra quem procura um lugar reservado, conforto e surpresas…

    Perfeito

  • Responder outubro 28, 2014

    Georgia Arruda

    Nunca soube disso. Esse post passou batido. Amei!!!!

Deixe um comentário