Prouvot cozinhar.bar: refeição sem defeito

Nota Geral

Queridos leitores do Não Sei Cozinhar, encontrei minha alma gêmea. Felipe já sabe e aprova. Sem ciúmes. Aliás, ele gostou tanto do meu novo amor que topa ménage à trois de boa. A qualquer hora. O Prouvot cozinha.bar foi paixão fulminante, dessas que te faz dar pulinhos comedidos na cadeira de tanta emoção. Se existe um restaurante no Recife que é o meu número, é ele. Eu sei que vocês adoram quando posto sobre uns lugares mais baratinhos e tal, mas o custo-benefício de lá é tão bom que, eu garanto, todo dinheiro desembolsado vai parecer investimento e não gasto. Tudo nesse lugar é bem feito. Inacreditável.

A casa fica na Herculano Bandeira, do lado direito, um pouquinho antes do polo Pina. De frente, é bem modesta. Pintura branca e mesinhas. Já dentro, um aconchego. As paredes são cobertas de mapas antigos que eu sou doida pra levar pra casa. Alguém me disse que erem do avó dos chefs. Uma coisa linda! É elegantemente despojado. Dá para ir no salto ou na rasteirinha. No meio do salão, duas paredes lousa expõem o menu do dia, braço forte do restô. Isso eu preciso explicar bem direitinho. Julio e Hugo Prouvot, irmãos e cozinheiros à frente do restaurante, investem bastante no menu do dia, para escoar criatividade (coisa que o cardápio fixo não permite) e poder explorar ingredientes novos, frescos, sazonais. Se você escolher essa opção, saiba que vai comer algo novinho, recém adquirido com o fornecedor, ou há pouco criado pelos chefs. Vale a penas demais. Quando fui, bolinhos de tapioca hidratada, temperada com pimenta de cheiro, e recheados com camarão e Catupiry eram a sugestão do dia. PRA COMER DE BALDE. Mas dá trabalho de preparar, segundo Julio, e muito provavelmente não farão de novo. Fiquei em lágrimas. :~~~

Bolinho de tapioca com camarão e Catupiry. R$ 59

Bolinhos de tapioca com camarão e Catupiry. R$ 59 {menu do dia}

De entrada também pedimos – éramos três, eu, Felipe e Yuri, da assessoria do Prouvot – o ceviche de tilápia, com sunomono de berinjela. Bem diferente, mas uma ótima revisitada nesses pratos tradicionais (do Peru e do Japão). Também da sugestão do dia. De todas as entradas, porém, o polvo me desestabilizou. Adoro frutos do mar. Aqueles tentáculos lindos e macios, salteados com tomate, salsa e pedaços de limão foram, sem dúvida nenhuma, a alegria do meu dia. Não lembro de ter ficado tão satisfeita comendo uma entrada faz tempo. Acompanha batatas fritas bem sequinhas. Dá para ir no restaurante e só comer esse prato. Pedir um vinho branco ou um cervejinha e ficar beliscando. Além de delicioso, é deslumbrante. Serve muito bem umas quatro pessoas.

Ceviche de tilápia com maçã, sunomono de berinjela e gergelim. R$ 36. {menu do dia}

Ceviche de tilápia com maçã, sunomono de berinjela e gergelim. R$ 36. {menu do dia}

Polvo medoterrâneo acompanhado de fritas. R$ 58.

Polvo mediterrâneo acompanhado de fritas. R$ 58. {menu fixo}

O massa do Provout é que você não vai comer nada fora do normal (ótimo pra quem tem medo de arriscar). Os ingredientes – pelo menos boa parte deles – são conhecidos, mas as preparações não ficam flutuando no lugar comum. É comida familiar a todos nós, só que executada com imaginação e técnica apurada. Receita infalível. Meu prato principal estava sensacional. (Parei um minuto pra lembrar e minha boca salivou agora aaaaai) Além do sabor do camarão super ornando com o leve azedinho do risoto – amo risoto com limão -, as texturas davam um up no conjunto. Cremoso (arroz) + tenro (camarão) + crocante (farofinha). Difícil desgostar.

Camarão com crosta suave de alho e risto de limão. R$ 59. {manu fixo}

Camarão com crosta suave de alho e risoto de limão. R$ 59. {menu fixo}

Tempurá de camarão com molho thai (indiano), banana da terra e arroz de coguelo. R$ 64. {menu fixo}

Tempurá de camarão com molho thai (indiano), banana da terra e arroz de cogumelo. R$ 64. {menu fixo}

O de Felipe eu já havia provado e é incrível também. Acho lindo quando o prato tem vários elementos e, na boca, harmonizam e viram um sabor só. Esse é bem assim. No quesito sobremesas, olhe, o Prouvot está de parabéns. Para mim, a marquise de chocolate é um dos melhores doces do Recife. Simples e eficaz. Lembra uma mousse, só que mais consistente e gelada. O sabor de chocolate é beeem forte. Se fosse uma pessoa, eu pedia em casamento. Já o suflê de goiabada foi uma das coisas mais bonitas que eu vi nas últimas idas a restaurante. Acho que é porque eu sou encantada com suflê. Ele vai murchando com o tempo, mas quando chega à mesa parece uma almofada de tão macio. Dentro é aerado e levinho. O creme de queijo arremata. Perfeito para quem gosta da casadinha Romeu e Julieta. Eu fico com o chocolate.

Souflê de goiabada com creme de queijo. R$ 19. {menu do dia}

Suflê de goiabada com creme de queijo. R$ 19. {menu do dia}

Marquise de chocolate com renda de castanhas e frutas vermelhas. R$ 18. {menu fixo}

Marquise de chocolate com renda de castanhas e frutas vermelhas. R$ 18. {menu fixo}

Quem quiser testar o Prouvot antes de partir para os pratos mais caros pode conferir o menu executivo de terça à sexta. Entrada, prato principal e sobremesa custam R$ 39. Somente principal e sobremesa, R$ 29. Sempre de 12h as 15h. Mas, sério, não deixa de conhecer. O lugar é ótimo e a comida é fantástica. Sobre os irmãos, vieram de Ubatuba, litoral de São Paulo, trabalhar mais do que bem com nossa riqueza regional. Foram eleitos, em 2014, chefs revelação pela revista Prazeres da Mesa. A publicação, uma das mais importantes do segmento, também premiou a casa com o título de melhor restaurante do Recife no mesmo ano. O Prouvot foi restaurante revelação pela Veja Comer e Beber também. Só tenho elogios. Sem tirar nem pôr.

SERVIÇO

Prouvot cozinha.bar
Av. Herculano Bandeira, 287, Pina.
Informações: 3031 3221 ou 9264 1552

*A categoria “Serviço” não é julgada quando vou a um estabelecimento a convite. Sou sempre muito bem tratada, então não vale, né?

Categorias

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

2 Comentários

  • Responder março 2, 2015

    Eva Martins

    Mila, xonei pelo restaurante e como lisa q sou, vou durante a semana provar o menu executivo! Agora, queria te dar uma sugestão d restaurante massa, simplesmente o melhor temaki skin q já comi na vida! É o Oxentemaki, na av. Norte. Sério o restaurante de cara n parece ser dos melhores, mas os temakis são mtoooo suculentos e até a alga dá pra comer sem passar vergonha pra cortar (e isso conta ponto pq cortar c os dentes as algas dos temakis por aí, sem passar vergonha, tipo cair tudo ou fazer altas caretas embaraçosas, é top). O preço tb é bem camarada e todo dia tem promoções dos temakis. Vale a visita à nível d pesquisa! Quero ver a resenha ein?! Bjo

  • […] vai à mesa com uma calda ligeiramente ácida de frutas vermelhas e uma casquinha de castanha. Como eu disse nesse post sobre o restaurante, se esse doce fosse uma pessoa eu […]

Deixe um comentário