Ferry Building, um paraíso gastronômico em San Francisco

O Ferry Building Marketplace tem tudo: uma história massa, localização incrível, acesso gratuito e muita comida. O prédio foi erguido em 1898 para servir de ligação entre os trens e os barcos que chegavam na bay area – a região da baía de San Francisco. Mas aí, nos anos de 1950, construíram as famosas Bay Bridge (a cinza) e Golden Gate Bridge (a vermelha) que passaram a ligar a cidade a outros pontos por meio de pistas e carros. O transporte via mar foi se perdendo e a função do Ferry também. O edifício foi usado para outras coisas e só em 2003, depois de uma mega reforma, reabriu ao público como mercado incentivador da produção local. E voltou a ser um porto para a saída e chega de embarcações (que levam a passeios bem legais, inclusive. Como à cidade de Sausalito).

LEITA TAMBÉM: Onde comer bem e barato em San Francisco

O que tem por lá?

Uma variedade massa de produtos locais, artesanais, feitos por pequenos produtores. Queijos, vinhos, café, azeites, restaurantes, utensílios para casa. É um parquinho de diversões pra quem curte comida. Você pode sentar num restaurante (de hambúrguer, mexicano, carnes, fica a seu critério), no box de vinhos para bebericar, pegar um pratinho de raclette na loja dos queijos, fazer compra de temperos, tomar um sorvete com leite de fazendas da região, beber um bom café. Perdi as contas de quantas vezes passei lá para ser feliz. Foi, de longe, me lugar favorito.

Em volta têm os piers, com uma visão bem bonita da Bay Bridge e da cidade. Se você for andando pela costa, vai passar pelo Exploratorium (um museu de ciências bem bacana), pelo pier de onde saem os barcos para Alcatraz (tem post aqui!) e chegar no famoso Pier 39, dos leões marinhos. Mas são quilôooooometros. Melhor pegar um ônibus e ir vendo a vista sentadinho, de boas.

Onde fica?

O Ferry Building fica no fim da Market Street, a rua principal do centro de San Francisco, bem na beira da água, na região de Embarcadero. Tem uma estação de metrô com esse nome, na porta, mas aconselho pegar um dos ônibus elétricos e bem antigos que circulam na Market pra chegar até lá. É super charmoso. Mas só se tiver com tempo porque eles são bem lentos.

O que comer?

Gott’s Roadside

Hamburgueria muito da decente, com cervejas californianas e ambiente legal. Em dias de sol, rola ficar nas mesinhas do lado de fora. Comi o Blue Cheese Burger ($10,90) com queijo azul californiano, molho da casa, picles, tomate e alface. A carne tava rosada no meio, no ponto que eu gosto. No lugar das batata eu pedi folhas fritas – não sei se eram endívias – e estavam SENSACIONAIS. Crocantes, com um limãozinho e molho ranch.

Mijitas – Cocina mexicana

O Mijitas é lindo e eu li no caderno de gastronomia do San Francisco Chronicle que era bom. Pedi um burrito (por volta dos $8) e achei o tempero realmente legal, mas o recheio veio frio e o queijo de dentro não derreteu. O lugar super simpático e estava sempre lotado nas vezes que passei. Talvez eu não tenha dado tanta sorte. :/

American Eatery

Carnes e carnes. Você monta o próprio prato e ele vai encarecendo à medida que são adicionados ingredientes. No meu tinha carne desfiada com abacate e uma espécie de vinagrete. Eu sou brasileira, né? Achei que faltou arroz pra complementar a renda. Mas estava gostoso. A porção não é grande e custou uns $9,50.

Blue Bottle Coffee

O melhor café em linha reta de San Francisco. Ai, que saudade! A marca só usa grão orgânico e cultivado em pequenas fazendas pelo mundo – uma delas no Brasil. O espresso é ótimo, mas experimenta o mocha, vai. Tomei bem uns dez no quase um mês que fiquei por lá. Lembro perfeitamente da alegria que ele me deu ao dar o primeiro gole. Um negócio de tocar o coração.

Tem também…

empanadas argentinas quentinhas a $5, cada.

O que comprar?

Stonehouse Olive Oil

Eu pensei muito se daria R$130 num azeite. Nossa, como pensei. Ia lá, pegava um pãozinho e molhava na demonstração. Aí refletia. Não tinha certeza, pegava outro pãozinho… Uma coisa massa na América é que tem amostra grátis de tudo. Me joguei. Acabei não levando o azeite de trufas negras que quase me fazia beber o vasilhame inteiro. Foi só botar o pé no Recife que bateu o arrependimento. Então, não cometa o mesmo erro que eu, colega. Deixe de ser pirangueiro, compre e me chame.

Far West Fungi

Um box inteiro dedicado a cogumelo. É uma coisa linda. Não tinha ideia de que existiam tantos. Foi aí que vi pela primeira vez aquela mini-fazenda para fazer cogumelo em casa. Um bom presente pra quem curte essa comida, né? A família proprietária comercializa o alimento, retirado de fazendas próprias, há cinquenta anos em San Francisco. É super tradicional.

 

E mais…

tem loja só de feijão

de coisinhas para cozinha

de temperos

Alegrias do pós-férias.

A post shared by Milenna Gomes (@milennagomes) on

e de chocolates. Aliás, SF é referência em chocolateria artesanal – escolha do cacau, torra, moagem, mistura com especiarias. Vale a pena experimentar as criações de lá.

Se for Forry Building, não esquece de marcar o blog? Vou adorar saber que as dicas ajudaram. 🙂 O Insta é o @milennagomes, esse aí de cima.

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

Seja o primeiro a comentar