Feijoada do bem

Valdeci é sobrevivente de um acidente de carro que matou quatro amigos (entre eles a filha de dona Rosa, sobre quem já escrevi aqui), todos engajados em movimentos sociais – na causa negra, em especial – e moradores do quilombo de Conceição das Crioulas, em Salgueiro, Sertão de Pernambuco. Um grupo de 11 pessoas saia da comunidade a fim de participar de um seminário quando o veículo em que estavam capotou na BR-232. Ela, liderança quilombola das mais importantes, além de perder pessoas queridas e significativas para a luta do povo negro no Estado, sofreu um dano na medula e teve os movimentos da cintura para baixo comprometidos. Desde então, Val se locomove com ajuda de uma cadeira de rodas.

Pois bem, essa história mega triste foi só para contextualizar, gente. Pode espantar a mazela porque o post de hoje é para falar de coisa boa. Val, mesmo depois de passar por tanto sofrimento, espalha alegria. Ela é a força e a doçura misturadas. O sorriso sincero assim que percebe sua presença. Ser amigo de longa data não é critério para ter a simpatia dela, é só ir se chegando. A cadeira de rodas continua sendo companheira diária, mas existe a chance de um dia Valdeci voltar a andar. Ela se agarra a essa possibilidade com toda energia que pode e a gente fica na torcida, também. Por isso, Val está morando no Recife para se cuidar. O tratamento no Imip é gratuito, mas existem os custos de deslocamento, aluguel, alimentação, remédios… Aí, tchan tchan tchan tçhan, nasceu a Feijoada Crioula!

Todo primeiro sábado do mês, Val prepara o prato e serve no Orbe, um espaço de trabalho coletivo bem legal no centro do Recife, e cobra R$ 20. Por esse valor, você pode repetir e curtir o lugar. Tem quem leve livro, violão ou só a boca, mesmo (porque, né?, a feijoada já é uma ótima atração). Ainda rolam umas cervejinhas, mas aí você paga por fora. Todo o dinheiro volta exclusivamente para ela. Não é genial? Dá para ajudar Val a custear o tratamento, comer, ouvir música, relaxar na rede, conhecer gente. É muito versátil esse evento! Tava sem programação para o sábado, meu bem? Achou.

1525698_10203080592685903_1032274091_n

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

2 Comentários

  • Responder fevereiro 7, 2014

    Rafaella Magna

    hummmmmm, que deli!

    • Milenna Gomes
      Responder fevereiro 7, 2014

      Milenna Gomes

      Bora?

Deixe um comentário