Buchada de peixe, uma iguaria sertaneja

Diferente da tradicional buchada de bode, feita com as vísceras do animal cozinhadas em seu próprio estômago costuradinho, a de peixe não leva miúdos ou bucho. Amém! Ouvi falar na dadana pela primeira vez por meio do meu sogro, que trabalha viajando pelo interior. Na hora torci o nariz, fiz cara feia, desprezei. Porque, né?, eu já não acho a primeira uma boa ideia, a segunda, então… Mas ele comprou, eu preparei e no final o babado nem é tão bizarro quanto parece. Vamos à explicação: no Sertão, o cultivo de tilápia se tornou bastante comum (dei um Google e descobri que o nome da prática é piscicultura), aí as famílias que trabalham com isso, pra descolar uma graninha a mais, decidiram não desperdiçar as partes menos nobres do peixe. Depois de tratado, a carne mais lucrativa, o filé, é separada para comercialização e a que seria descartada ou usada para consumo próprio é moída, temperada e “embuchada” na escama do animal. Boa ideia, né? Bonito o negócio não fica, mas vale experimentar essa invenção sertaneja. Ô povo criativo! Preparei assim:

Numa panela grande com muita água, coloquei picadinhos uma cebola roxa grande, um pimentão verde médio, dois tomates grandes, uma mão generosa de coentro, sal, pimenta e cominho. Joguei os quatro “buchinhos” do pacote e deixei cozinhando em fogo médio por 35 minutos. Os saquinhos começam a boiar em certo momento, é quando estão bons. Aproveitei o caldo, que reduziu, para fazer um pirão e dar uma sustança na boia. Como os legumes não tinha dissolvido por completo, o santo mixer ajudou. Bati tudo e depois foi só ir colocando a farinha e mexendo até dar o ponto.

Na hora de servir, tira a pele e se joga no que está dentro. Os sacos são bem gordinhos, dão pra duas pessoas cada um. O resultado da buchada não é saborosíssimo, aviso logo. O gosto da tilápia passa longe e é o dos temperos que predomina. Também não fiquei muito fã da consistência. Sabe fiambre de latinha? Igual. Talvez se fossem colocados pedacinhos do filé cortados, e não triturados, o prato não ficasse com tanta cara de embutido. Acho que até o sabor ia dar uma melhorada. No geral, não é ruim. Se você encontrar por aí (me avisa! Essa meu sogro trouxe de Sanharó), pode comprar porque chamar a galera pra comer buchada de peixe é um evento. Mas tenho certeza que o prato não convence os amantes de peixe e muito menos os comedores da buchada tradicional.

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

5 Comentários

  • Responder fevereiro 11, 2014

    Fernanda Nery

    Foi criativo mas nada atrativo! Pelo menos pra mim auhauhauahuahauhaa
    Não comeria!!!
    Mas para amantes de peixes e buchada é uma dica!

    Tá lindo o blog

    beijo!!!

    • Milenna Gomes
      Responder fevereiro 12, 2014

      Milenna Gomes

      hahahha a cara não é das melhores, mesmo.
      Bjss

  • Responder dezembro 12, 2014

    Evaristo

    Sou aquicultor, trabalho com tilápia e esses dias fiz com o filé, fica muito bom, a carne que sobra na carcaça, cozinhei e fiz um creme, servi com arroz e foi aprovado, acredito que se incrementar os temperos dentro da pele pode melhorar muito, abraços.

  • Responder dezembro 13, 2014

    Hipérides Cavalcanti

    Boa noite!

    Preparei a buchada de peixe com molho de coco
    Separei a buchada em uma vasilha e espremi dois limões médios,
    Coloquei um mix de pimenta
    Tempero pronto de alho
    Cebola
    Cebolinho
    Coentro
    Tomate
    Deixei marinar
    Coloquei a verdura no liquidificador com leite de coco
    A mesma quantidade de água bio leite de coco
    Juntei estrato de tomate e bati tudo
    Cozinhei a
    Batatas aparetivo na panela de pressão

    Botei para cozinhar a buchada de peixe na água da batata aparetivo
    Depois juntei a mistura do liquidificador a panela com a buchada
    Quando estava fervendo coloquei creme de leite
    A batata aparetivo
    Queijo gorgonzola
    E camarão sem cabeça e sem rabo
    Juntei também a batata aparetivo

    Separei esse molho espetacular e fiz um pirão

    Tudo acompanhado por uma salada picada com molho verde e arroz

    Gostei muito.

  • Responder dezembro 28, 2014

    Alexandre Néo

    Como posso adquire esse produto

Deixe um comentário