Aprendendo a escolher [ou Eu tô ficando louca]

Este post não é sobre comida.

Sempre achei Mallu Magalhães meio afetadinha. A vozinha (diminutivo de voz, não de vó, minha gente) miada, pra dentro,  mais a cara de lesma era igual à junção ideal para me dar um siricutico. Simplesmente não podia com tanta demência. Fui uma chata e nunca dei nem meia chance pro talento dela. Mas aí a danada cresceu, ficou esse escândalo de mulher que é hoje e ainda escreveu a música aí de baixo que – NÃO, EU NÃO TENHO VERGONHA DE DIZER – virou hino do meu momento de vida atual. Mallu sambou na minha cara usando salto agulha número 15 e cantando “O mundo dá voltaaaaas!”, do CPM22, em ritmo de pagode. Por isso, solta o play macaco, porque a musa de Marcelo Camelo e ex-moscamortadonzelasemsal, além de outras muitas paradinhas, me ensinou que o tempo passa e as coisas, uma hora ou outra, mudam. Não tem jeito. É dela a trilha desse post.

VIDA – Sério, dizem que depois dos 15 anos o tempo voa. No meu caso, foi depois dos 18, e ele não voou (porque muriçoca voa e não é rápida), virou foi uma versão mais veloz de Usain Bolt. Um dia desses eu tava entrando na faculdade, toda amerela, e agora tô arrumando as malas para sair de casa. É isso, pessoas. Vou cortar o cordão umbilical. Mainha vive chorosa, painho faz cara de forte, mas tá sofrendo, e meu irmão pergunta todo dia por que eu ainda não fui embora. Eu tô ficando velha, eu tô ficando louca.

Vai ser uma aventura. Vou dividir apartamento com mais três moças e seja o que Deus quiser. Não tenho nem ideia do que serão os próximos capítulos. Foi uma decisão difícil e inacreditavelmente dolorosa de fazer, mas eu estou feliz e BEM estusiasmada com ela. É importante aprender a tomar conta do próprio nariz, né não? Serei, agora, o-b-r-i-g-a-d-a a lavar prato e roupa, varrer casa, trocar a cestinha da privada (como é o nome daquele negócio que deixa tudo cherosinho e um pato faz o comercial?) e a cozinhar. Creio que essa parte será interessante para o blog. Sorte para mim!

BLOG – Sou indisciplinada, minha gente. Nunca consegui escrever diariamente nem no meu diário, que só eu (e mainha às escondidas) lia, quanto mais num blog. Acho nada a ver ficar me justificando por não postar, mas me sinto na obrigação, pois mesmo aparecendo aqui uma vez a cada semestre, sempre tem alguém carinhoso que deixa comentário em publicações antigas, manda e-mail e curte a página. Eu, como leitora assídua de blogs diversos, entendo o que é entrar num site e não encontrar coisa nova. Então, me explico. A vida tá corrida, formatura em março, idade nova em abril (22!), trabalho puxado, encaixotar coisas, etc. Fora que eu não gosto de colocar qualquer coisa aqui. Escrevo com vontade, quando algo me interessa e isso me dá o maior prazer nessa vida. Eu tenho um orgulho tão grande quando rolo o scrolll e vejo o Não Sei Cozinhar preenchidinho com coisas legais. Então eu resolvi não ligar mais para isso e seguir feliz só postando quando a vida quiser – eu realmente ficava incomodada em pensar que isso aqui tava sendo comido pelas traças. Como disse a Ju, do Pitadinha, cada blog tem seu tempo. O meu é lento e cabôsse. 🙂 Espero compreensão.

GASTRONOMIA – Outra coisa que me deixa agoniada é não atualizar vocês da minha graduação enrolada, já que no meu perfil eu digo que curso gastronomia. Pois bem, esse babado tava trancado há um ano. Destranquei no começo do período e tranquei de novo depois de uma semana. Nesses sete dias de aula eu não compareci a nenhuma e isso me fez ter um momento de reflexão. Parei de me enganar, minha gente.  Ficava alimentando uma ilusão de que, um belo dia, algum dos meus empregadores me deixaria separar todas as manhãs para ir estudar comida e alimentação em uma universidade so far way (porque a Rural é longe até da própria Rural). Quando aceitei que não iria acontecer, respirei fundo e admiti que, muito provavelmente, não concluirei este curso. Para não desgrudar de algo que gosto tanto, decidi investir em minicursos, em pós-graduações na área e, quem sabe, mais tarde, uma faculdade particular quando sobrar tempo ($). Acho que vou ser feliz do mesmo jetito, né não? Enfim, tô levando tudo no maior bom humor e, como diz a música, eu tenho tido a alegria como dom, em cada canto eu vejo o lado bom. 🙂

Vocês são lindos.

Obs.:

Essa coisa de colocar a música de trilha não deu muito certo, né? Eu mesma não consegui me concentrar para ler o post escutando Mallu ao mesmo tempo. hahaha Fora que o clipe acaba quando o texto ainda tá rolando. Noção de timing: 0. kkk

Milenna Gomes

Criadora do NSC, Milenna é jornalista de gastronomia e mestranda em história da alimentação na Universidade de Coimbra. Recifense vivendo em Portugal. Críticas e sugestões: contato@naoseicozinhar.com

10 Comentários

  • Responder abril 24, 2012

    Luana Pimentel

    Que texto mais lindo, amiga. Estou super orgulhosa de você por finalmente ter tomado essa decisão. Imagino o quanto deve estar sendo difícil e um dia também vou passar por isso, mas só quero te copiar quando eu puder ficar em um cantinho só meu. Não quero ter que dividir quarto, banheiro, casa, cozinha com ninguém não. Mas esse capítulo da minha vida ainda vai demorar um bocadinho. A falta de dinheiro me obriga a esperar. Tu és uma linda e eu amo ser sua amiga. Espero que a gente nunca perca esse vínculo. Boa sorte nessa tua nova aventura! Você sabe que, se precisar de alguma coisa, é só me chamar. Te amo demais, jurema linda.

  • Responder abril 24, 2012

    Luana Pimentel

    Ah, e a música de Mallu é muito boa mesmo. Sem falar que ela está um escândalo de linda. Queria ser ela (com as minhas pernas). Tiago ia me amar ainda mais. kkkkk. Beijo pra tu

  • Responder abril 24, 2012

    Aline

    Adoooooooooro postagem nova no Não Sei Cozinhar! E o resto é sorte amiga Milenna. Juízo e muita calma nessa hora. hsueheuhsuhee

    Adoro essa coisa Sex and the City. Arrumas as malas, perceber que está grande e se aventurar na própria vida, que isso é o certo.

    E se algo der errado, qual o problema de voltar pro berço? Nenhum! Afinal, pai e mãe é isso mesmo – carinho e colo.

    Boa sorte! :*

    Ps.: Por favorzinho, mais posts, Deus! hsuehuee

  • Responder abril 24, 2012

    Lucianna Valente

    Uhu! Só identificações. Nunca prestei muita atenção nessa Mallu. Nem sabia o que ela cantava (e que cantava!), mas agora, com essa mudança toda, deve mesmo estar ENcantando. A letra da canção também tem a ver com o MEU momento e achei o máximo. Só espero não ficar mais louca do que eu já sou. HEHEH.
    Quanto aos post, é verdade! É tão dificil manter o dia a dia de escritas inteligentes, divertidas e interessantes. Um blog pessoal precisa de muita criatividade para se tornar ”favorito”, né? Por isso que eu te pedi colaboração e estou esperando a nossa parceria. Aproveita o novo momento, com novas histórias, para atualizar com mais frequência.
    No mais, benhe… o que te desejo é sorte. Porque, o resto, eu sei que você já tem. E um pouco mais de sorte, também cai bem. Conta comigo para o que precisar.

    Beijão, Jurema da Luana 🙂

  • Responder abril 25, 2012

    Ranny .

    Eu me super me surpreendi quando vi esse clipe. Porque como você mesma disse, eu também sempre a achei muito mosca morta, daquelas que dá agonia de olhar. Dai, a garota surge com uma música bacana e linda.Como assim produção?! Pagarei a lingua. hahay

    A respeito da sua decisão eu apoio totalmente,acho que uma hora ou outra isso vai acontecer.Crescemos, não há como negar…E sendo assim, é preciso desprender-se para viver essa nova fase, com novas descobertas e novos obstáculos. Com certeza cada esforço valerá a pena, como sempre acontece… E como alguém disse ai em cima, se nada der certo você volta, ué? Mas tenho certeza que de um modo geral você nos trará uma onda exorbitante de coisas novas e boas. Boa sorte nessa empreitada. Estamos aqui para o que precisar. beijão

  • Responder abril 25, 2012

    Sarah Jéssica Lima

    Tu vai sair de casa, preeeeeeeeeeeeetaaaaa???????????
    que lindo!
    tais uma mocinha!!! Poxa! toda sorte do mundo pra você… tá chegando nossa hora mesmo de cortar o cordão… Vai dar tudo certo, minha linda!
    te amo bem muitão!

  • Responder abril 25, 2012

    Luana Pimentel

    Lucianna se intitulou minha jurema, mas quero esclarecer que ela não é a única jurema da minha vida não, tá? Quero evitar confusões.
    Beijo

  • Responder abril 26, 2012

    Rodolfo Nícolas

    Eu também divido a casa com mais duas pessoas! Rodolfo e Nícolas, Rodolfo nuca arruma a casa e Nícolas vive dormindo… uma coisa horrível essas minhas personalidades.
    Vai fundo nessa open house!

  • Responder junho 5, 2012

    Ricardo

    Continuo achando ela sem sal… e por mais que esteja mais alta, é magrela demais, e a vos também é algo que não sai.
    #ProntoFalei

  • Responder junho 5, 2012

    Ricardo

    A VOZ (corrigindo)

Deixe um comentário